MINHAS POESIAS


  • Luz que reluz sentimentos,
  • Tentando me contar seus segredos.
  • Um grande e envolvente mistério,
  • Ou nada além de uma doce besteira.


  • Sonhos que despertam o amor,
  • Revelando um mundo de conto de fadas.
  • Ou se perdem na verdade da vida,
  • Que pra ser sincero, nem eu mesmo sei direito.


  • Deles brotam lágrimas,
  • Afogando su'alma em tristeza.
  • Arregalam-se, demonstrando surpresa,
  • E se reviram quando ensandecida de tanto prazer.

  • Fecham-se por inúmeros motivos,
  • Dês da timidez ao mais louco desejo.
  • E quando você adormece...
  • - Sonhe com os anjos, princesa!

  • Esses são seus olhos,
  • Que dizem mais que palavras.
  • E que nem fechados se calam,
  • Quando precisam desabafar.

  • Observam os mínimos detalhes,
  • Piscam ao vento e se banham com a chuva.
  • Ignoram a luz direta do Sol,
  • E durante a noite contemplam o seu luar.

  • Se dilatam quando querem apreciar o horizonte,
  • E se retraem quando enfim cansados.
  • Percorrem os cantos... ocorrem encantos...
  • É a busca de novas e fortes emoções.


  • - Sorria menina!
  • E seus olhos brilham como pérolas negras.
  • Um Universo de rara e inestimável beleza,
  • Que poucos conseguem enxergar.

  • Sei disso porque sou quem sou,
  • Um mago na arte de amar.
  • E vislumbro neles a inspiração,
  • Para o meu talento de poetizar.

  • Esses são seus olhos,
  • Que dizem mais que palavras.
  • E por mais que tu queiras,
  • Não mentem jamais!


18/03/2002


Todas essas poesias são de autoria de Gustavo Drago e fazem parte do livro "Toques & Rimas", que será lançado em breve.


(Respeite o Direito Autoral!)


  • Eu pedi vida,
  • E Deus me deu.
  • E quando quis uma família,
  • Deus também me deu.


  • Daí eu precisei ter uma infância,
  • E Deus me deu.
  • Então eu quis amigos,
  • E ganhei um mundo inteiro.


  • Cresci e quis vencer na vida,
  • Aqui estou.
  • E quanto ao dinheiro,
  • Bem... já tenho o necessário.


  • Conheci o mundo e paz pedi,
  • E ela Deus me deu.
  • Dela eu quis felicidade,
  • Vou sorrir.


  • Doente lhe pedi saúde,
  • E fui curado.
  • Ainda precisei de forças,
  • E fui capaz de remover montanhas.

  • Fiz uma lista de pedidos,
  • Que Deus não me negou nenhum.
  • E quando achei não ter mais o que pedir,
  • Ainda ganhei você.

  • Te amo!


04/04/1994


  • Oh... mágoa de amor,
  • A sina de quem joga e sai perdedor!
  • Aquele que não sabe se impor,
  • Por ser tão sonhador.


  • Nada, nada e morre na praia.
  • Ou corre e foge da raia.
  • Vai a luta, mas não é dessa laia,
  • Cai... recai e só leva na cara.


  • E no fim chora de desilusão,
  • Sofre calado na solidão.
  • Se afoga em depressão,
  • Sem nem ter do que pedir perdão.


  • Oh... mágoa de amor,
  • A sina de quem joga e sai perdedor!
  • Aquele que não sabe se impor,
  • Por ser tão pecador.


  • Bate coração despedaçado,
  • Sofre por um amor alado.
  • Resista calado no peito,
  • Ainda que triste e descompassado.


  • Pulsa o sangue pelas veias,
  • Dai-me energia e meia.
  • Traz vida e me presenteia,
  • Com aquele que minh'alma sempre semeia.


  • Deus!


  • E por falar Nele eu rogo piedade,
  • Mas não adianta que é xeque-mate!
  • Ponto para essa insanidade,
  • Que um dia ainda me trará felicidade.


09/05/2003



Contatos: WhatsApp (21) 9 7299-0137 ou gustavodrago@dragoeditorial.com